Não foram bruxas que queimaram, foram mulheres. - Carolina Valerio.

Não foram bruxas que queimaram, foram mulheres. -  Carolina Valerio.
02/04/2024

Você sabe quantas bruxas queimou a inquisição?

Nenhuma.

bruxas não existem

Não foram bruxas que queimaram, foram mulheres.


Mulheres bonitas, cultas e inteligentes. Mulheres acusadas de ter água no poço ou por ter cultivado e cuidado com sua linda plantação. Condenaram-nas por terem uma marca de nascença, por serem hábeis com a medicina herbal, por serem altas, negras ou ruivas.


Condenaram as que mostravam forte ligação com a natureza, as que dançavam ou cantavam. Aquelas que pareciam felizes. Aquelas que eram vistas autônomas e poderosas.


Para a Santa Inquisição e muitos outros grupos ao longo da história, qualquer mulher de espírito livre deveria ser queimada ou jogada na água. Se flutuasse, era culpada e executada. Se ela se afundasse e se afogasse, ela era declarada inocente e então a sua alma iria para o céu.


Muitas, milhares delas foram jogadas dos penhascos ou colocadas em buracos profundos do solo por seres que se sentiam superiores a elas, quase deuses.


Por que estou a escrever isto?


Porque conhecer a história é importante quando se trata de construir uma nova sociedade e um novo mundo. É urgente dar voz a todas as mulheres em homenagem às que foram humilhadas, sobaixadas, espancadas, torturadas e massacradas. Vida longa às mulheres independentes, fortes e poderosas.


Não foram bruxas que queimaram, foram... mulheres”.


 


Todos os campos são obrigatórios - O e-mail não será exibido em seu comentário